#thebannerdays sound checking at #tampacovenantchurch #free #concert #7pm #folk #seattle #arts #livemusic

laughingsquid:

Die Gstettensaga: The Rise of Echsenfriedl, A Feature Length Sci Fi Comedy by Johannes Grenzfurthner and Monochrom
10.03.14 /12:40/ 44

wnyc:

Parents: If you have ever been sideways-slept out of your bed in the middle of the night by your 3-year-old, this video is for you!

whimsical-vanilla:

Judy Garland - The Man That Got Away - Alternate Take

"The dreams you’ve dreamed have all gone astray"

umjazzpordia:

RAUL DE SOUZA

Nascido no Rio de Janeiro no dia 23 de agosto de 1934, Souza trabalhou como sideman nos anos 70 para Sérgio Mendes, Flora Purim, Airto Moreira e Milton Nascimento. O trombonista também trabalhou com jazzistas nos álbuns de Sonny Rollins e Cal Tjader. Raul de Souza nasceu João de Souza, mas adotou Raul por conselho de Ary Barroso, que insistia que João trombonista era um nome muito comum.

Assinou com o Capitol em 1976, onde gravou seu primeiro álbum, “Sweet Lucy”, que foi lançado no ano seguinte. Tanto “Sweet Lucy” quanto “Don’t Ask My Neighbors”, seu segundo álbum na Capitol, foram produzidos por George Duke. Mas a troca de produtores, mudando de Duke para Arthur Wright, na gravação de “‘Til Tomorrow Comes” fez com que Raul se encaminhasse para a onda da discoteca. Deixando de lado o jazz, “‘Til Tomorrow Comes”, seu último álbum para a Capitol, acabou enfraquecendo seu espaço na produção musical e o relegou a um certo esquecimento nos anos oitenta.

Durante os anos 80 e 90, viveu entre Rio e São Paulo, fazendo shows esporádicos, gravando discos (“A Arte do Espetáculo”, “The Other Side of The Moon”) muito aquém de seu talento, e participando de sessões com Gilberto Gil, Toninho Horta, Maria Bethânia, Lisa Ono, Salena Jones, Nelson Angelo, Taiguara, João Donato, Eloir de Moraes, e no último disco de Jobim, o Grammyado “Antonio Brasileiro”.

Atualmente, depois de viver, tocar e gravar nos EUA por muito anos, Raul de Souza está de volta ao Rio de Janeiro.
Ele está dedicando seu tempo à composição, tocando pelo Brasil afora e gravando com talentos como Gal Costa, Leny Andrade e astros internacionais como Lisa Ono, Selena Jones e Joyce Collins.

Raul de Souza é, sem dúvida, um mestre da arte musical, mas se insere também na de inventor, no sentido literal: criou um tipo original de trombone, com direito a patente e tudo, o Souzabone, descrito como “um trombone em dó de quatro pistos, com dois gatilhos de correção de afinação e um registro para mudança de tessitura para notas mais graves; tem ainda um captador eletrônico e pedais que permitem vários efeitos como wahwah, delay, chorus e oitavador”.

Canvas  by  andbamnan